cultura

A exposição que o leva até ao Brasil sem sair de Santa Cruz

As aguarelas de Carlos Avelino abrem os horizontes do Brasil. Os detalhes são o ponto de partida para uma viagem artística.
Está patente até 11 de julho.

“Tons do Brasil: o Quotidiano em Cores e Formas”. É este o nome da exposição de aguarelas da autoria de Carlos Avelino, que vai estar patente no espaço Aguarela, em Santa Cruz, até ao dia 11 de julho. Nos trabalhos deste artista plástico multimédia destaca-se a essência de diversos locais do Brasil, traduzidos na beleza escondida em detalhes, muitas vezes, esquecidos.

Carlos Avelino utiliza a sua técnica de aguarela para transformar cenários comuns em obras de arte, imortalizando nos seus trabalhos a riqueza visual existente naquele país sul americano. O também professor pós-graduado é um artista com reconhecimento no cenário das artes visuais, com atuação abrangente, que se estende do cinema de animação às artes plásticas e à ilustração. A sua contribuição no campo do desenho animado é notável, com colaborações em produções tanto nacionais quanto internacionais, abrangendo desde anúncios televisivos a longas-metragens.

Atualmente, leciona cursos de graduação e pós-graduação em animação na Faculdade Meliès Cinema e Animação 3D em São Paulo. Participa regularmente no coletivo Urban Sketchers, composto por desenhadores de rua de diversos pontos do mundo, destacando-se por retratar São Paulo nas suas obras.

No universo da banda desenhada, lançou, em 2019, Os Gigantes da Montanha em colaboração com o grupo Galpão de Teatro, baseado na obra de Pirandello. A diversidade da sua arte transcende fronteiras, manifestando-se em diversas técnicas de pintura, variados temas e na utilização tanto de meios tradicionais como de plataformas digitais. Contudo, é através das aguarelas que o seu trabalho tem participação de honra em eventos no Brasil, Portugal, Perú e França, o que evidencia o reconhecimento internacional que tem merecido no meio artístico.

O seu legado relaciona-se não apenas com a técnica, mas também com a capacidade de transcender fronteiras culturais e geográficas, conectando-se com admiradores e colegas de todo o mundo. Esta mostra integra o calendário Santa Cruz.365, o programa de animação e dinamização de Santa Cruz, organizado pela Câmara Municipal de Torres Vedras em conjunto com diversos parceiros locais. Esta época de verão conta com atividades como caminhadas, concertos, exposições, contos, feiras, atividades aquáticas e muitos outros.

MAIS HISTÓRIAS DO OESTE

AGENDA